Cinco maneiras de melhorar a sua capacidade intelectual


É possível melhorar radicalmente a agilidade mental. Norman Doige, psiquiatra e autor de Caminho do cérebro e do Bem Viver, sugere estratégias para aguçar a sua mente
Costumava-se pensar que o cérebro  ao contrário de outros órgãos, não poderia se reparar ou restaurar as  funções perdidas, uma vez danificadas ou doentes. Sabemos agora que, na realidade, o cérebro é neuroplástico - que a atividade e experiência mental podem ser utilizadas para alterar a estrutura das ligações dentro dele. Estes novos princípios estão sendo usados para melhorar radicalmente, e até mesmo às vezes curar, alguns problemas cerebrais que anteriormente eram vistos como irreversíveis - e alguns deles também pode ser usados no dia a dia para melhorar a saúde e o desempenho do nosso cérebro.
1 Ande dois quilômetros por dia

O exercício físico regular, como caminhar, tem demonstrado ser um fator chave na redução do risco de demência em 60%. A razão pode ser que quando os animais  andam  longas caminhadas, geralmente é para procurar um novo território, inexplorado para  viver - porque eles estão fugindo de um predador, ou porque a comida no lugar onde  vivem acabou. O cérebro, em antecipação ao fato de que o animal vai ter de aprender muito sobre este novo território, libera os fatores de crescimento, que agem como fertilizante no cérebro, permitindo-lhe construir conexões entre as células mais facilmente, uma vez que promove o crescimento se aprende.
2 Aprenda uma nova dança (um idioma ou instrumento musical)

À medida que envelhecemos, e, particularmente, à medida que entramos na meia-idade, não trabalhamos mais  os nossos cérebros, tanto quanto fazíamos  quando estávamos na escola. A maioria de meia-idade  apenas repete as  habilidades já dominadas, como ler o jornal e repetir  tarefas familiares no trabalho.
Para manter um cérebro longe do envelhecimento requer exercícios, novidades e aprendizagem: fazendo algo tão difícil como aprender uma nova língua ou uma nova dança, ou a tocar um novo instrumento musical. Essas atividades envolvem uma parte do cérebro chamada núcleo basal, que é responsável por nos ajudar a prestar atenção e consolidar novas conexões no cérebro quando aprendemos
3 Faça exercícios cerebrais profundos

À medida que envelhecemos, nossos cérebros se tornam mais "barulhento". Eles não são tão bons em registrar novas informações com sinais claros, fortes, e torna-se mais difícil de reter a informação que  são recebidas.
Exercícios cerebrais graves, como aqueles que surgiram  a partir do trabalho pioneiro de neuroplasticidade de Michael Merzenich, são projetados para treinar áreas específicas do cérebro para processamento de sons e imagens. Um estudo mostrou que seus efeitos duram 10 anos, e que os participantes ficaram melhores não apenas para executar  os exercícios, mas em usar seus cérebros na vida, também.

Estes exercícios são muito diferente da maioria dos jogos do cérebro de computador ou os de jornais; eles são muito desafiadores e exigem concentração intensa. Envolve  ouvir combinações consoante-vogal, que são facilmente confundidas, jogados em uma velocidade cada vez mais rápida. Ela ajuda a aguçar processadores auditivas do cérebro, para gravar  sinais  mais  nítidos e claros, daqueles sons . Os exercícios cerebrais utilizados no estudo NIH agora são chamados de "Brain HQ".
4 Preste a atenção à sua voz

Você deve ter notado que, às vezes , uma pessoa falando desperta sua atenção ,enquanto  outra  tem uma voz que  drena sua energia e o faz dormir.
O que diferencia as vozes que nos despertam atenção daquelas que nos fazem dormir,  são  as frequências vocais, bem como a capacidade da pessoa que fala, de ouvir as diferenças sutis em sua própria voz. A pessoa que tem uma bela  voz , tem porque a sua capacidade de ouvir é superior, não por causa de suas cordas vocais.

5 Dormir bem
Um estudo recente da Universidade de Rochester,EUA  mostrou que, durante o sono, as células do cérebro chamadas glia abre, canais especiais que permitem que os resíduos e acúmulo tóxico no cérebro - incluindo as mesmas proteínas que se acumulam na demência  sejam eliminados. Além de tudo isso, enquanto dormimos, as conexões recém-formadas - entre os neurônios que são criadas pela aprendizagem que fizemos no dia anterior - consolidam-se e se fazem mais duráveis.

O homem moderno  foi  progressivamente perdendo o sono por causa de invenções que nos afastaram  da nossa verdadeira natureza. A eletricidade, a lâmpada elétrica e, é claro,a internet,  nos mantém tão alertas  que não estamos  ouvindo  os sinais do nosso corpo quando é hora de dormir. 

The Bruzundangas Times

Enquete

Você acha que Michel Temer é corrupto e que deve ser cassado?

Sim 490 96%
Não 21 4%

Total de votos: 511

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!